Dicas Bolsa,

Quando Shortar Ações? Tem de acontecer isto (ou não faças)!

Quando shortar ações

Quando fazer Short Selling finalmente explicado. Só deves shortar ações nestas ocasiões. Beneficia com as quedas. Começa a usar esta estratégia!

As ações não podem subir sempre (para sempre) e isso faz com que existam oportunidades em ambos os sentidos. As quedas podem gerar oportunidades para comprar ações (buy the dip) ou beneficiar com a queda (short selling). Tudo depende da razão porque as ações estão a cair. Nada acontece por acaso e por isso, deves ter sempre em consideração a notícia ou notícias que estão a ter impacto.

Encontra empresas com potencial de queda e shorta ações!

Para investir na Bolsa de Valores existem 1001 estratégias diferentes e o short selling, é a estratégia que deves ter em conta. Numa altura em que algumas ações podem estar sobrevalorizadas, num Bear Market, quando alguns setores estão com problemas ou em maus resultados. São várias as razões porque deves considerar esta estratégia. No ambiente atual, nunca deves depender de uma única estratégia, caso contrário, vais acabar por cometer erros básicos. Se tens uma estratégia para beneficiar com um evento, que só ocorre uma vez por ano, então vais acabar por ficar com FOMO (Fear of Missing Out) e tomar más decisões.

DISCLAIMER: Este conteúdo é puramente para efeitos educacionais. Não pode ser considerado como aconselhamento de investimento ou recomendação de compra ou venda.

Nunca invistas baseado na opinião de outras pessoas.

Investir tem riscos!

Quais os Fatores a Ter em Conta para Shortar Ações (ou Desistir de Shortar)

A Bolsa de Valores é um dos melhores investimentos de tipo variável, mas deves negociar ou investir de acordo com o mercado em que estamos. Se estamos num Bull Market, deves 📈 comprar ações, mas quando a ação X ou Y está sobrevalorizada ou saíram más notícias, 📉 shortar é a estratégia a ter em conta.

A diferença entre Ganhar e Perder está na estratégia. Não precisas de ter dezenas de estratégias. Tens de ter noção que é impossível ganhar sempre, mas se tens uma boa estratégia, basta ganhar 51% das vezes, para conseguir fazer crescer a conta.

Se acontecer isto, deves considerar shortar!

Antes de explicar em que momentos shortar ações deve ser uma opção, é importante que saibas que aqui no blog já falei de várias estratégias. Desde como investir em IPOs, como investir em apresentações de resultados, em negócios falhados, em penny stocks, em swing trading, em ETFs de gás natural, entre outras estratégias.

Estas são algumas das estratégias. Na verdade, existem muitas mais.

Normalmente os investidores iniciantes começam por comprar ações e alguns meses ou anos mais tarde, começam a shortar ações.

Como é cada vez mais fácil shortar ações e a economia mudou bastante nestes últimos anos, não é de estranhar que existem investidores em que o seu primeiro contacto com a Bolsa, foi shortar ações.

Experimenta como funciona e toma uma decisão.

Antes de shortar ações, deves ter em conta os seguintes fatores:

  • Apresentação de resultados abaixo do esperado – Os resultados financeiros das empresas cotadas em Bolsa, são uma das coisas mais importantes e o que pode fazer com que uma ação suba ou desça a longo prazo. O guidance também é importante. Se uma empresa apresenta resultados abaixo do esperado, é normal que o preço da ação caia, porque no seu todo vale menos, do que o seu preço atual.
  • Más notícias – Más notícias influenciam as ações, porque têm um impacto direto no negócio (vendas, crescimento e lucros). Por más notícias, podemos ter uma empresa cliente que deixou de usar os serviços da empresa, um processo em tribunal por infração de patentes, perder um contrato milionário com o Governo, etc.
  • Venda de ações por Insiders – O impacto vai depender do número de ações vendidas, quem foi o insider que vendeu e o preço. Um insider, pode ser o CEO, um Diretor, o Fundador ou um Investidor importante. Se o insider está a vender, é porque não acredita mais no potencial da empresa e quer se desfazer das ações. Mesmo que não venda toda a sua posição, é sempre uma decisão questionável.
  • Ação sobrevalorizada – Se uma ação está cotada a um valor muito superior, ao seu valor real, mais cedo ou mais tarde vai acabar por desvalorizar e a queda vai ser enorme. Esta é uma boa oportunidade.
  • Não consegue fazer novos máximos – Quando uma ação está com dificuldades em fazer novos máximos, pode significar que existem muitos short sellers a impedir que faça novos máximos e seja tempo de shortar.

Se não está em “jogo” um ou mais fatores listados acima, não vale a pena shortar ações. O mais certo é que o risco/retorno seja demasiado alto e a probabilidade de perder dinheiro muito grande.

A Bolsa de Valores não é um Casino, a Roleta, o Euromilhões ou o Totoloto. Não fiques à espera da sorte. Tens de seguir as regras (da estratégia). Se não existem oportunidades, no dia seguinte a Bolsa está de volta e novas oportunidades vão aparecer.

Um bom exemplo para short selling, é o caso das ações da Beyond Meat. Este IPO foi um dos mais populares e por isso, uma péssima ação para shortar quando estava com uma tendência forte de subida, sempre a romper os seus máximos. Ao shortar ações, deves procurar por pontos de exaustão.

Gráfico Beyond Meat

As ações entraram na Bolsa a valer 46 dólares e em menos de 3 meses, já estavam a 240 dólares, ou seja, uma valorização de +430%. Quando passou toda esta euforia e começaram a aparecer novos concorrentes de peso no segmento da carne à base de plantas, as ações perderam o seu momentum e começaram a desvalorizar. Desde o seu máximo, acabou por desvalorizou -70%.

Agora que sabes quando shortar (ou evitar), está na hora de procurar por ações para beneficiar com a queda.

Bons investimentos!

DISCLAIMER: Este conteúdo é puramente para efeitos educacionais. Não pode ser considerado como aconselhamento de investimento ou recomendação de compra ou venda.

Nunca invistas baseado na opinião de outras pessoas.

Investir tem riscos!

Deixar comentário