Value Investing segundo Benjamin Graham

Benjamin GrahamDescubra quem foi Benjamin Graham e como o Value Investing pode ajudar-lhe a aumentar a rentabilidade dos seus investimentos na Bolsa de Valores. Experimente!

Antes de investir é necessário analisar e estudar bem as empresas onde está a investir o seu dinheiro através da compra de ações, por essa razão é importante seguir um método de investimento que utilize a lógica e a razão na análise financeira. O Value Investing é um sistema de investimento para o longo prazo que se tornou num dos mais eficazes e rentáveis ao longo das últimas décadas, tendo sido criado por Benjamin Graham, um economista famoso que viveu entre 1984 e 1976. Nos primeiros anos do século 20 o investimento mais popular e respeitado era a renda fixa, sendo que o investimento em renda variável era uma atividade destinada a especuladores, pois não existia um método fiável de realizar investimentos através de uma valorização de acordo com fundamentais da empresa escolhida, sendo mais similar a uma roleta da fortuna.

Método Value Investing

Este método consiste na estratégia mais conhecida por investidor inteligente, que se aplica através da procura de empresas presentes nos mercados financeiros que se encontrem pouco valorizadas de acordo com a atualidade, em relação ao seu valor pela análise fundamental, posicionamento no nicho de mercado e possibilidades de geração de lucros futuros. A ideia é comprar ações deste tipo de empresas e esperar que o mercado posteriormente valorize de forma adequada as ações e estas subam de preço.

Benjamin Granham também foi professor na Universidade de Columbia, onde realizou a divulgação dos seus métodos financeiros tende como aluno avantajado outro investidor famoso, que na atualidade ainda não era conhecido como o guru dos mercados financeiros, o Warren Buffett.

No seu livro publicado em 1949, com o título “The Intelligent Investor” (em Português significa, o Investidor Inteligente), Graham descreve a figura do “Senhor mercado” ou “Mister Market” como uma figura virtual psicológica extrema em que atuam os mercados da Bolsa de Valores, fazendo com se passe de períodos de excesso de otimismo em períodos de subida, para depois cair numa maior depressão neurótica, diante das correções lógicas dos excessos anteriores.

O investidor inteligente não só tem que estar atento a estas mudanças extremas nos movimentos dos mercados para agir de forma fria e metódica, comprando ações quando está instalado o caos ou o medo entre os investidores e realizar a venda de ações em momentos de maior euforia ou sucesso financeiro, que será, quando os outros investidores pagam qualquer preço pelas ações!

Não sabes como investir?

Começa a Copiar Investidores na Etoro. Eles ganham, tu ganhas.

Performance passada não é garantia de resultados futuros. Capital em risco.