Ranking 30 ETFs Mais Populares

Investir Dinheiro nos ETFs mais PopularesLista dos 30 ETFs mais populares para investir dinheiro. És um investidor na Bolsa de Valores? Descobre como funciona, como investir e como declarar as mais-valias.

Os ETFs – ou Exchange Traded Fund – são fundos de investimento negociados na Bolsa como se fossem ações. O custo e as comissões são iguais a comprar e vender ações. Para saberes mais pormenores, as caraterísticas, as vantagens e desvantagens, aconselho-te a leres o artigo sobre como investir em ETFs. Está lá tudo explicado!

Ao longo do dia a cotação do ETF varia à medida que os investidores compram e vendem posições. Tipicamente têm maior liquidez e os seus custos são menores que os fundos de investimento, tornando-se numa alternativa atrativa para investidores individuais.

Quais são os MELHORES ETFs para Investir Dinheiro?

Inicialmente os ETFs replicavam a performance de um determinado índice de ações, como o PSI20 ou IBEX35, mas com o desenvolvimento deste segmento no mercado financeiro, começaram a surgir todo o tipo de ETFs. Desde ETFs que replicam índices de ações de vários países ou regiões, índices de matérias-primas, matérias-primas como o ouro ou petróleo.

Explicação o que são os ETF

A cotação do ETF é, normalmente, expressa como uma pequena fração do índice que replica (1:10 ou 1:100), em que cada ponto de índice é igual a um euro.

Se um índice está cotado a 10.000 pontos e o ETF tem uma fração de 1:100, significa que a cotação do ETF vai ser à volta de 100€.

A grande vantagem dos ETFs, é que os investidores podem estar expostos a um determinado mercado ou setor de forma direta e fácil, sem que para isso tenham que adquirir dezenas ou centenas de ações.

Com o desenvolvimento deste produto financeiro, começaram a ser criados ETFs mais complexos. Por isso, tem atenção ao nome. Existem os ETFs alavancados (usam a palavra “ultra”, “leveraged” ou “2x” no nome), que através de instrumentos derivados multiplicam a evolução do índice ou os ETFs contrários, que evoluem de forma contrária à do índice (usam a palavra “short” ou “reverse”).

Estes são os ETFs mais populares, que têm a vantagem de possuir bastante liquidez:

  1. SPDR Dow Jones Industrial Average ETF (NYSEARCA:DIA)
  2. iShares MSCI Emerging Markets Index (NYSEARCA:EEM)
  3. iShares MSCI EAFE Index Fund (NYSEARCA:EFA)
  4. iShares MSCI Japan ETF (NYSEARCA:EWJ)
  5. iShares MSCI Brazil Index (NYSEARCA:EWZ)
  6. iShares FTSE/Xinhua China 25 Index (NYSEARCA:FXI)
  7. Market Vectors Gold Miners ETF (NYSEARCA:GDX)
  8. Market Vectors Junior Gold Miners ETF (NYSEARCA:GDXJ)
  9. SPDR Gold Trust ETF (NYSEARCA:GLD)
  10. iShares iBoxx $ High Yid Corp Bond ETF (NYSEARCA:HYG)
  11. iShares NASDAQ Biotechnology Index ETF (NASDAQ:IBB)
  12. iShares Russell 2000 Index ETF (NYSEARCA:IWM)
  13. iShares Dow Jones US Real Estate ETF (NYSEARCA:IYR)
  14. SPDR S&P MidCap 400 ETF (NYSEARCA:MDY)
  15. PowerShares QQQ Trust, Series 1 ETF (NASDAQ:QQQ)
  16. Market Vector Russia ETF Trust (NYSEARCA:RSX)
  17. SPDR S&P 500 ETF Trust (NYSEARCA:SPY)
  18. ProShares Ultra S&P500 ETF (NYSEARCA:SSO)
  19. iShares Barclays 20+ Yr Treas.Bond ETF (NASDAQ:TLT)
  20. United States Natural Gas Fund, LP (NYSEARCA:UNG)
  21. United States Oil Fund LP (NYSEARCA:USO)
  22. Energy Select Sector SPDR (NYSEARCA:XLE)
  23. Financial Select Sector SPDR Fund (NYSEARCA:XLF)
  24. The Industrial Select Sector SPDR Fund (NYSEARCA:XLI)
  25. Technology SPDR (NYSEARCA:XLK)
  26. Consumer Staples Select Sect. SPDR ETF (NYSEARCA:XLP)
  27. Utilities SPDR ETF (NYSEARCA:XLU)
  28. Health Care SPDR ETF (NYSEARCA:XLV)
  29. Consumer Discretionary SPDR ETF (NYSEARCA:XLY)
  30. SPDR S&P Oil & Gas Explore & Prod. ETF (NYSEARCA:XOP)

Carrega no símbolo de cada ETF acima, para ver o gráfico do ETF, a descrição sobre os derivados financeiros ou ações que replica e se houve pagamento de dividendos.

Dicas para Investir Dinheiro em ETFs

Não menos importante, para ganhar dinheiro com este produto negociado que é negociado como se fosse ações, é importante seguir estes conselhos:

  • Escolhe ETFs com bastante liquidez. Liquidez é sinónimo de existir sempre investidores interessados em comprar e vender.
  • Performance passada não é indicador de performance futura. Antes de investir, analisa bem e pensa se é um bom investimento daqui a 1 ano, 2 anos ou mais. Define o teu “tempo”!
  • Faz a conta aos custos e comissões. O teu objetivo é ganhar dinheiro. Por isso, antes de investir, faz a conta aos custos e comissões, para ver se compensa investir.

No passado investi dinheiro em ETFs e achei uma opção bastante interessante para a minha carteira de investimentos. Além da diversificação, são negociados como ações, os custos são muito menores que os fundos de investimento e, o ETF que eu escolhi, tinha um bom programa de pagamento de dividendos mensal.

ETFs e o Modelo 3 IRS

Saber quanto dinheiro vai pagar de imposto ou como declarar as mais-valias dos ETFs e ações, é uma das maiores dores de cabeça dos investidores. Por isso, não podia deixar de falar nisso.

De acordo com a DECO, o investidor é sempre obrigado a declarar os ETF vendidos ao longo de cada ano, na declaração de IRS. Terá de preencher o anexo G da declaração de rendimentos do Modelo 3 IRS. Nesse documento deve identificar os títulos vendidos, os valores de compra e da venda, além dos custos suportados com a negociação dos títulos.

Vale lembrar que a tributação só ocorre, se o valor dos negócios em que houve mais-valias for superior ás menos-valias.

No caso de ter ganho dinheiro, isto é, de ter mais-valias, o investidor poderá optar pela tributação autónoma ou pelo englobamento nos restantes rendimentos. Quem escolher a tributação autónoma pagará ás finanças 28% do saldo global das mais-valias e menos-valias realizadas nesse ano, independentemente dos restantes rendimentos. Na opção pelo englobamento, o imposto a pagar dependerá da taxa de IRS a aplicar à totalidade dos rendimentos do contribuinte (incluindo salários, pensões, etc.). Esta última pode variar entre 14,5 e 48 por cento. Na maioria dos casos não deverá optar pelo englobamento, já que a taxa de 28% aplicada pela tributação autónoma é inferior à maior dos escalões de IRS.

Distribuição de Dividendos e o Modelo 3 IRS

No caso de ter investido dinheiro num ETF com dividendos, terá de se preocupar com as suas obrigações fiscais. Como a maior parte dos fundos estão cotados em Bolsas estrangeiras, os dividendos estão sujeitos à retenção na fonte nesse país, de acordo com a taxa em vigor. Contudo, se o pagamento for feito através de um intermediário financeiro nacional, será também efetuado, em Portugal, um pagamento de imposto por conta à taxa de 28 por cento.

Se comprou ETF através de um intermediário financeiro nacional deverá preencher o anexo J, indicando também o pagamento por conta efetuado em Portugal. As Finanças vão fazer as contas utilizando o mecanismo de crédito de imposto por dupla tributação internacional para evitar que o investidor seja penalizado duas vezes com o pagamento de imposto (em Portugal e no país onde foi obtido o rendimento).

Na prática, o investidor nacional não pagará mais imposto do que aquele que pagaria se o rendimento fosse obtido em Portugal.

Não sabes como investir?

Começa a Copiar Investidores na Etoro. Eles ganham, tu ganhas.

Performance passada não é garantia de resultados futuros. Capital em risco.